sexta-feira, novembro 29, 2013

Partir



Ele gostava de sonhar o impossível. Pra ela, a realidade era perfeita.
Ele sonhava com o toque de pessoas que nunca viu. Ela delirava com as digitais dele, no corpo dela.
Ele viajava entre cores, sensações e perfumes que nunca sentiu. O abraço dele era o lugar preferido dela no mundo.
Cansada de se desfazer, ela partiu. Não se pode competir com a imaginação de uma pessoa.
E então, o toque, o perfume, cores, sensações e colo dela, era tudo o que ele queria. Tarde demais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...