domingo, abril 28, 2013

Coração sem jeito


"Acho que eu não vou te deixar nessa tarde. E aceito. Sigo fragmentando seus rastros, seus cílios: argumentos que fazem durar nesse olhar-toque-vento a minha versão mais bonita – de você, que mal sabe, mal arde, mal segue. Sigo maculando a tua parte fina, teu eu coalhado que atravessará e se espalhará no meu quarto, num gole azedo de pensamento. Você ainda caminhará sobre sinais importantes, dentro das conversas engasgadas. Resistirá ao outono e doerá macio no inverno. Subsistirá. E será a minha referência mais ampla de abandono. Deixo-te secar em mim para que reste apenas o casco frágil das tuas falas. De tudo que fomos, fico com o que ferve sem sentido, sem voz, sem pele. Sei que não mereces esse sorriso que se abre quando te lembro mas, não o impeço. Não vou te deixar nessa tarde. Não nessa tarde. Não nesse verso. Deixo-te assim que o nunca ficar mais perto. Meu tempo ainda te escolhe em silêncio. Não te percebo entrando, se refazendo. Percebo-te já instalado, amargurando. Meu tempo não te apresenta. Você é o meu coração sem jeito. A palavra que não domino. Só cuido de ti (ainda) porque em ti me busco, me encontro. Demoro."


Priscila Rôde

quinta-feira, abril 25, 2013

Não estou

"Caí em meu patético período de desligamento. Muitas vezes, diante de seres humanos bons e maus igualmente, meus sentidos simplesmente se desligam, se cansam, eu desisto. Sou educado. Balanço a cabeça. Finjo entender, porque não quero magoar ninguém. Este é o único ponto fraco que tem me levado à maioria das encrencas.Tentando ser bom com os outros, muitas vezes tenho a alma reduzida a uma espécie de pasta espiritual. Deixa pra lá. Meu cérebro se tranca. Eu escuto. Eu respondo. E eles são broncos demais para perceber que não estou mais ali."
Charles Bukowski


segunda-feira, abril 01, 2013

Não hoje


Me arrumei, maquiei e escolhi minha melhor roupa, mas não tive coragem de abrir a porta. Sair de casa me pareceu assustador.
Lá fora, há pessoas. O que pensam e o que escondem.
Quando tudo o que já acreditei me parece mentira. Quando todas as pessoas nas quais eu confiei, me puxaram o tapete. Quando tudo o que já conheci de verdadeiro, foram meus sentimentos.
Me sinto só. E tudo o que tenho agora são minhas dúvidas, meus medos. 
Decidi, então, tirar toda a minha fantasia de pessoa normal.
Não vou sair. Não hoje.


@Ladymsr

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...