terça-feira, janeiro 31, 2012

Evidente


Foi evidente desde a primeira vez que nos vimos. Troca de olhares, gentilezas, sorrisos.
Era evidente desde o primeiro encontro. Você me esperando e a minha insegurança. Mil imprevistos e a tua pressa.
Quando nos tocamos sentimos em um abraço, o mundo inteiro. O toque me remetia ao paraíso, o beijo me fez sonhar. Teu corpo nu, grudado ao meu. O encaixe mais que perfeito, os corpos molhados e os sussurros. O Prazer.
Você, antes de adormecer nos meus braços, pediu que eu ficasse. Por algum tempo fiquei te observando dormir.
Então, parti. Sem me despedir, sem dizer 'adeus' ou um esperançoso 'até logo'. Medindo os passos no escuro do quarto, parti.
Ao entrar no elevador, me deu uma vontade de voltar. Uma dor no peito. Uma saudade do teu abraço e de sentir tua respiração próxima a mim.
Mas, sim, era evidente desde a primeira vez que te vi: apaixonante demais! Não posso ficar.

LadyMsr





domingo, janeiro 29, 2012

Your Body Is a Wonderland


Se você quer amor,
nós vamos fazer.
Nadando em um profundo oceano
de cobertores.

Caramba, baby!
Você me perturba.
Sei que você é minha, toda minha, toda minha,
mas você é tão linda que chega a doer às vezes.


Eu tenho um amor nas minhas mãos.
Para durar toda a estação.
Teu corpo é o País das Maravilhas.




Coração Vagabundo




"Adormeci com teu sorriso e a vontade de esquecer aquela noite. Sonhei com você. E no meu sonho eu inventei que te esperava e você fingiu que eu era a única. Você continua a enganar qualquer uma, com esse charme estampado no teu jeito de andar, com sua voz e as palavras açucaradas que se dissolvem quando você encosta tua boca em outra. A verdade que ninguém vê é que você é um mentiroso, que trai e não ama ninguém; e ainda assim esse teu coração vagabundo escreve as coisas mais lindas que já vi.

Você é um cafajeste, disfarçado de poeta."

Erllen Nadine 



sábado, janeiro 07, 2012

Meu maior medo


"Meu maior medo é viver sozinho e não ter fé para receber um mundo diferente e não ter paz para se despedir. Meu maior medo é almoçar sozinho, jantar sozinho e me esforçar em me manter ocupado para não provocar compaixão dos garçons. Meu maior medo é ajudar as pessoas porque não sei me ajudar. Meu maior medo é desperdiçar espaço em uma cama de casal, sem acordar durante a chuva mais revolta, sem adormecer diante da chuva mais branda. Meu maior medo é a necessidade de ligar a tevê enquanto tomo banho. Meu maior medo é conversar com o rádio em engarrafamento. Meu maior medo é enfrentar um final de semana sozinho depois de ouvir os programas de meus colegas de trabalho. Meu maior medo é a segunda-feira e me calar para não parecer estranho e anti-social. Meu maior medo é escavar a noite para encontrar um par e voltar mais solteiro do que antes. Meu maior medo é não conseguir acabar uma cerveja sozinho. Meu maior medo é a indecisão ao escolher um presente para mim. Meu maior medo é a expectativa de dar certo na família, que não me deixa ao menos dar errado. Meu maior medo é escutar uma música, entender a letra e faltar uma companhia para concordar comigo. Meu maior medo é que a metade do rosto que apanho com a mão seja convencida a partir com a metade do rosto que não alcanço. Meu maior medo é escrever para não pensar."
Fabrício Carpinejar


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...