domingo, dezembro 25, 2011

Crônica de infidelidade





Estava escuro, todos em volta dançavam. 
Eles se avistam. Sorriem.
Ele a envolve nos braços, ela recua.
Então, ele a toca suavemente nas mãos
e pede uma dança, irresistivelmente.
Dançam juntos, movimentos em sincronia.
Se divertem, bebem, brincam.
Ele a corteja e ela samba com maestria.
Se aproximam cada vez mais.
Em volta, olham com desaprovação.
Ele se despede, está indo embora.
Mas, ela não dança sozinha.
Não sabe dançar sem companhia.
Então, ele retorna e num misto de desejo e fúria, a beija.
Juntos, partem.
Repartem a cama, a volúpia.
Os olhos se fecham, os corpos molhados de suor se unem e encaixam.
A noite termina em ressaca.
Foi uma dança, só mais uma transa.
E quando vai embora, em outro abraço ele vai repousar.

Ladymsr



'Para ele, uma transa típica
O amor em seu formato mínimo
O corpo se expressando clínico
Da triste solidão, a rúbrica'

                                                                                                      Formato mínimo -Skank




segunda-feira, dezembro 19, 2011

Voz da consciência

'My hands they were strong, but my knees were far too weak. To stand in your arms without falling to your feet.' 
Set fire to the rain - Adele

Ele não se importa com você. Nunca telefonou. Não faz o minimo esforço pra te encontrar.
E mesmo assim você ama esse cara.
Ele dá em cima de todas, é um canalha. E, você, cega não enxerga.
Ele marca com você no horário e no local que quer, e ainda sim te dá bolo.
Abandonou no momento em você mais precisava e depois de meses desaparecido, te pediu desculpas.
Ele só quer sexo e você fica se iludindo a cada abraço e carinho que ele te faz.
E toda noite quando vai dormir pensa nele e chora, e sonha.
Acorda, menina! Limpa essas lágrimas do teu rosto. Mostre teu sorriso. O dia está lindo e existem pessoas que te querem feliz.

Assinado,
Voz da Consciência


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...