domingo, janeiro 30, 2011

O Adeus





Um dia inteiro ao lado dele. Típico domingo, almoço com a família, mas que pra mim era o maior motivo de alegria. Sorrisos escancarados, olhares disfarçados, desejos ocultos. Voltando para casa, me surpreendeu com o toque das mãos, que deslizava por entre meus dedos. Sentados distantes um do outro... queria me aproximar, beijá-lo. Que tolice sermos 'apenas amigos'. Nos meus delírios ele me amava. Nos meu sonhos gritava isso ao mundo.
Não sei, não fui capaz de perceber... era a despedida. Ao fundo, tocava 'Use Somebody' , e o beijo no rosto que guardo comigo. Desci do carro, acenei e, pelo resto do dia dava pulinhos de entusiasmo e esperança. Mas o tempo foi passando, passando...não tive mais notícias. E depois de tantas risadas, segredos e confidências, hoje não somos nem amigos.



Um comentário:

  1. Ao menos a memória de um carinho, e o que não voltou, não vai fazer falta.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...