quinta-feira, setembro 23, 2010

Ressaca


Quero dormir!
E só acordar quando acabar a tempestade.
Quando bons ventos passarem,
levando todas as nuvens negras das lembranças embora.
Ou então, que chova,
deixe que chova.
Chuva de lágrimas,
enxurrada de mágoas.
Um dia, elas todas secam.
Mas não hoje!
Hoje eu quero chorar até dormir...
Ou beber, me afogar.
Quero me embriagar
na bebida mais amarga que encontrar,
me perder.
Quando acordar,
saber descrever, o que sinto agora:
uma ressaca da vida.

quarta-feira, setembro 22, 2010

Dia nublado,
que me traz lembranças da noite que passou.
Olhos que não se fecham,
não encontram esconderijo nos sonhos,
na esperança de fugir da realidade.
E quando, se fecham, enfim...
vêm os pesadelos.
A dor causada,
o medo de ferir
e acabar ferindo quem mais se ama.
Procuro em livros,
explicações,
frases e pensamentos que me façam entender
o porquê.
Não encontro respostas.
Nunca quis ferir-te,
mas és tão frágil.
E eu que nunca acreditei em destino,
passo a pensar que cruzaste meu caminho
porque estava escrito.
Porque eu tinha que te conhecer
e contigo aprender,
a amar.

terça-feira, setembro 21, 2010







Amanhã,
teus versos não serão meus, 
assim como ontem não me pertenciam.
Amanhã só restará a lembrança do adeus e das feridas que deixei.
Amanhã, tudo passa. Amanhã será o fim. 
Amanhã será outro olhar a te iluminar o caminho.
Outro sorriso a te inspirar.
Não estarei nos teus sonhos,
não terei teus carinhos.
Amanhã? 
O sol nascerá,
trazendo um novo dia pra viver.
Vou abrir a janelas do coração
e aprender a amar.
Há tanta gente esperando pra ser o mundo de alguém.
Então, que amanheça!
Quero um dia novo em folha.






"... - Linhas paralelas se encontram no infinito.
- O infinito não acaba. O infinito é nunca.
- Ou sempre...."


Caio Fernando Abreu


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...