quarta-feira, maio 19, 2010

Coração partido








Sensação indescritível,
meus olhos se inundam
numa enchente de sentimentos.
Cansei de ser a dona da razão,
e de não falar
que aqui quem manda é o coração.

E, sim, eu choro...
Choro por não ter abrigo.
Vivo na mais intensa solidão
por não ter vívido.

Desejar algo inalcançável,
só esgota.
Dilacera... deixa feridas.
E o tempo nada apaga.
O tempo só faz ficar mais profunda
e mais frequente a dor.

E à cada memória,
cada pensamento...
é um pedaço do meu coração
que é levado.
Espero um dia conseguir reformá-lo...



domingo, maio 16, 2010

Meu destino

Sei que és meu destino,
não teria sentido continuar na caminhada
se não for tu quem irá comigo.
Se não for contigo
os dias mais lindos,
os sonhos mais reais,
o amor mais imortal.
A chama que nunca irá apagar,
o fogo no olhar,
o desejo que incendeia o corpo
e faz a alma implorar
pela junção das metades.
Não teria sentido
em prosseguir,
insistindo no erro
que é tentar esquecer-te.
Meu corpo pede pelo teu,
meus lábios clamam pelos teus beijos.
Respiro tua falta...
as saudades estão em tudo o que há.
Tudo é saudade!
Como continuar sozinha,
se me sinto desprotegida.
Pequena, ferida,
quando não estás aqui.

Metade (Ferreira Gullar)


"...e que minha loucura seja perdoada, porque metade de mim é amor, e a outra... também!"

quarta-feira, maio 12, 2010

Se soubesses...



Ah! Se soubesses...
Tantas noites que passei te esperando,
embriagada na pior das insônias,
na esperança que o mais real dos sonhos
me faça te sentir.


Se soubesses,
que só teu sorriso me traz de volta,
do abismo que mergulho
para fugir deste amor.


Se soubesses,
que cada passo que dou,
é para me aproximar de ti,
te ter pra mim.


Tento criar atalhos,
alterar a rota,
mudar a rotina.
Desvio meu caminho
dobro a esquina,
só para fazer teu destino
cruzar com o meu.


Sigo com passos errantes, 
como de quem teme o destino,
mas determinados, 
pois sei o que quero.
Ah! Se soubesses o quanto quero!

sexta-feira, maio 07, 2010

No balanço de amar





Eu e você,
velejando...
No balanço de amar,
nos amando, à beira-mar.
Desvendando terras desconhecidas,
ilhas perdidas.
Traçamos nosso caminho,
já sabemos nosso destino.
Criamos nosso dialeto de olhares.
E não há do que fugir,
você está em mim
onde quer que eu vá.
Encontramos nosso lugar...
E nessa hora o mundo gira,
o mundo pára,
o mundo somos nós, está em nós.
Em cada carícia,
cada arrepio,
e no desejo,
está a certeza 
de que somos alimentados
pelo querer.
Querer cada vez mais,
sempre mais!


quarta-feira, maio 05, 2010

Fuga...








Para ti, 

 tenho uma proposta:
vamos fugir?!
Pode ser a pé, 
de carro ou de avião.
Desde que seja ao seu lado.
Não me importo com o que vão dizer...
vamos descobrir outros horizontes,
caminhar à beira-mar,
escalar montes,
seguir o leito do rio,
só pra saber onde nos levará.
Vamos nos aventurar,
temos muito o que conhecer.
Quem sabe, por um dia, 
sermos andarilhos.
Caminhar sem cansar,
fazer trilha e andar pelos trilhos.
Assistir ao pôr-do-sol,
brincar na areia,
fazer acontecer o amor
e emprestar nosso brilho às estrelas.



As cores da felicidade






Se ela não te valoriza...
vem pra mim,
Eu te cuido,
te abrigo.
Estarei sempre contigo,
aonde quer que vá.

Se ela não te ama...
vem comigo,
juntos, iluminaremos o caminho
do mais puro sentimento.

Se ela te abandona,
não fique triste.
Saiba que tem alguém aqui
que te ama.

Vem...
só preciso de você,
você de mim.
Vamos juntos descobrir
as cores da felicidade.


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...